Como propagar hortelã e manjericão

Artigo pertence a: O parapeito da janela

A hortelã e o manjericão, juntamente com os coentros, são as minhas ervas aromáticas preferidas. Têm um aroma divinal e dão-se relativamente bem na Horta Urtiga. Hoje explico-te como costumo fazer para as propagar.

Há umas semanas atrás peguei num pequeno ramo de hortelã, utilizei a mesma técnica que te vou explicar hoje e obtive grande sucesso. Mesmo tendo sido um processo atribulado culminou com a hortelã a ressuscitar 🙂 . Esta técnica pode ser usada com outras ervas e plantas, como o tomilho ou o tomateiro. Também este ano tive grande sucesso em criar novos tomateiros com um processo idêntico. O tomilho nunca experimentei mas li que é mais complicado porque o caule é muito lenhoso.

Aproveito a oportunidade para te dizer que a hortelã, caso não saibas, é considerada uma planta invasiva e por isso mesmo é muito importante teres cuidado quando a fores plantar. Se plantares hortelã num canteiro ou num vaso com outras plantas, o mais certo é que a hortelã tome conta daquilo tudo, enchendo o substrato de raízes e sufocando os “vizinhos”. Por essa razão sugiro que a hortelã seja sempre plantada de forma isolada.

Porque razão fazer propagação em vez de semear

Há várias razões para optar por uma forma em vez de outra mas as que me parecem mais relevantes são as seguintes:

  • Poder usar como dadora uma planta já desenvolvida que tenha um aroma que te agrade. Usar as sementes de uma planta com aroma interessante não é garantia de que a nova planta terá o mesmo aroma.
  • É mais rápido! Demora menos tempo o corte a criar raízes do que uma semente a germinar e ficar num tamanho considerável.

O que vais precisar

Essencialmente, para fazer a propagação, vais precisar apenas do ramo de uma planta bem desenvolvida e de um recipiente com água. É essencialmente isso 🙂

No meu caso, como gosto de inventar, vou usar também uma tesoura 🙂 .

Propagar manjericão e Hortelã

O que deves fazer

O primeiro passo consiste em cortar ramos da planta dadora com cerca de 15 a 20cm. O corte deve ser feito logo a seguir a um grupo de folhas para permitir à planta dadora recuperar. No caso da hortelã e do manjericão, nas folhas imediatamente abaixo do corte surgirão dois novos ramos.

Cortar as folhas junto à base e manter as folhas do topo.

Colocar em água e ir mudando essa mesma água regularmente (algumas vezes por semana). Tem em atenção que as folhas nesta fase não devem apanhar luz solar direta.

Hortelã e manjericão em água

Ao fim de alguns dias deverás ver algumas raízes a aparecerem ao longo do caule que está submerso e a partir daí é só colocar as mudas em substrato e está a andar!

Simples. 🙂

Quando aparecerem as primeiras raízes faço um post para te mostrar como ficam!

Entretanto, sempre que passares por um canteiro e sentires o aroma de uma hortelã ou manjericão que gostes, já sabes, retiras um ramo, fazes este processo e passas a ter um clone dessa planta em casa.

Até ao próximo artigo.