O parapeito da janela da Horta Urtiga

Artigo pertence a: O parapeito da janela

Ao contrário da varanda da Horta Urtiga, o primeiro post sobre o parapeito da janela já começa com algumas plantas semeadas. De seguida falo um pouco sobre cada uma delas:

Alface e Rúcula

Numa pequena caixa de alvéolos semeei Alface e Rúcula. Basicamente a caixa tem 12 alvéolos e utilizei 6 para alface e 6 para rúcula. Plantei ambas no dia 21/03/2016 o que quer dizer que estão com cerca de +/- 19 dias.

O ano passado, por incrível que pareça, tive bastante dificuldade em cultivar Rúcula mas vamos lá ver como corre este ano. Entretanto já perdi 3 das 6 rúculas que semeei.

A semana passada, quando apareceram as primeiras “folhas verdadeiras“, utilizei um fertilizante líquido com metade da força. Essencialmente, quando se compra um fertilizante líquido, nas instruções do fabricante menciona uma quantidade de fertilizante que deve ser misturada com determinada quantidade de água, por exemplo, meia tampa de fertilizante para 3l de água. Neste caso, para fertilizar a sementeira, utilizo meia tampa com 6l de água. O que faço é encher uma taça/prato fundo com este liquido, pousar a sementeira e deixar os alvéolos absorverem por baixo  toda a água que necessitam (deixo normalmente 5 minutos). Depois coloco novamente a sementeira no parapeito da janela.

Neste momento as plantas estão assim:

Gypsophila

Pela primeira vez desde que comecei com a história das plantações decidi semear flores e a escolha recaiu sobre a Gypsophila, uma vez que esta é a flor preferida da esposa.

Comprei as sementes através de um site chinês onde habitualmente compro outro tipo de produtos mas desta vez decidi comprar uma sementes. Custaram-me apenas uns cêntimos, o que foi bastante barato porque nunca tinha visto estas sementes em lado nenhum.

Para semear estas flores optei por usar uns copos de água transparentes (é verdade, estou sempre a inventar). Usei dois copos, um com dois furos e outro sem furos. O objetivo é que o que tem os furos funcione como um alvéolo de cultivo, idêntico aos das alfaces mas mais pequeno, e o de fora funcione como uma proteção para que não pingue nada para o parapeito.

As sementes germinaram ao fim de poucos dias e, apesar de não terem germinado todas as sementes e ainda não existirem “folhas verdadeiras”, as que existem estão com ótimo aspeto.

As plantas com cerca de 10 dias estão assim:

Hortelã

Encontrei hoje uma Hortelã que tinha um cheiro magnífico e optei por colher uma pequena ponta para tentar plantar. A Hortelã, assim como o Manjericão, permite cortar pontas de plantas adultas e com isso criar novas plantas. Para tal, basta colocar essas pontas na água e ao fim de alguns dias no sítio do corte em contacto com a água começam a aparecer raízes. Pelo menos em teoria funciona assim, vamos ver na prática :).

Acho, no entanto, que a ponta que cortei é demasiado curta. Vivendo e aprendendo, vou colocar mesmo assim isto na água e  ver se aparecem as desejadas raízes. A ponta que cortei é esta:

Manjericão

O Manjericão é a minha erva preferida e optei por plantá-la esta semana.

Estas sementes trazem um sentimento especial porque acabam por fechar um ciclo. O ano passado comprei uma muda de Manjericão já pronta para ir para a terra, um pouco como aconteceu com as plantas deste ano da horta. Colhi bastantes folhas dessa planta e no fim do verão deixei que a planta fosse para flor e secasse. Dessas flores secas retirei as sementes que vou agora tentar semear. Vamos ver como corre.

Reciclei os alvéolos onde vieram as mudas da varanda, uma caixa de plástico e semeei seis sementes de Manjericão. Espero sinceramente que eu tenha recolhido bem as sementes e as tenha guardado corretamente.

Semear Manjericão

 

E assim está o parapeito da janela da Horta Urtiga. Até ao próximo artigo!