A courgette na horta urtiga: uma má experiência

Artigo pertence a: A varanda

Em abril, quando plantei as mudas na horta urtiga, uma das plantas que mais me entusiasmou foi a courgette. Tinha grandes expectativas pelo que tinha lido sobre esta ser uma planta de aspeto imponente e que iria produzir courgettes suficientes para alimentar a malta lá de casa.

No outro dia cortei a planta e decidi não a voltar a cultivar na varanda. Há vários aspectos que contribuíram para isso, que coloco de seguida :

  • a courgette ocupa muito espaço – a courgette tem folhas gigantescas que ocupam muito espaço e isso é um problema para quem tem uma varanda tão pequena como eu.
  • as folhas são propensas a fungos – ao fim de algum tempo as folhas da courgette têm tendência a ficar esbranquiçadas com um fungo que parece oídio. Esse fungo pode passar para outras plantas e esteticamente fica muito feio. Eu gosto da Horta Urtiga com bom aspeto. 🙂
  • com uma planta é difícil ter produção – ou eu tive muito azar ou apenas com uma planta é muito difícil ter produção em quantidade de courgette. Isso acontece, não porque as courgettes não aparecem mas porque aparecem e não as consigo polinizar. Para quem não sabe, as courgettes têm flores macho e fêmea. As pequenas courgettes aparecem nas flores fêmea mas se não existir pólen de uma flor macho para lá colocar, não desenvolvem. Estas flores, ainda por cima, só abrem durante pouco tempo ao início da manhã (no meu caso foi assim). Apenas por uma vez nestes meses todos consegui fazer a polinização manual e colher uma courgette. O resto do tempo ou tinha uma flor macho aberta ou uma fêmea, nunca ambas. Acredito que num local onde dê para plantar várias este problema não aconteça.

Por estas razões, para o ano não irei plantar courgette. Em princípio e a esta distância acho que vou optar por plantar pepino. 😉

Até ao próximo artigo!